Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Seminário IESS “Obesidade no Brasil: Impactos sociais e econômicos e como vencer essa pandemia”

Nome Ana Sobrenome Borges
Submitted by aborges on ter, 14/06/2022 - 19:50
Fator de risco para uma série de doenças, a obesidade é uma condição que afeta um grande número de pessoas no Brasil e no mundo. Diante desse cenário, o IESS realiza, este seminário, em formato híbrido, com a participação especialistas do setor de saúde.

IESS promove seminário sobre a luta contra a obesidade no Brasil e no mundo

Junho 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

No dia 22 de junho, o IESS irá promover um seminário, em sistema híbrido, com o tema “Obesidade no Brasil: Impactos sociais e econômicos e como vencer essa pandemia”. O evento gratuito, com apoio da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), contará com palestras de especialistas e apresentação de dois estudos inéditos encomendados pelo Instituto.

A obesidade é uma condição que atinge grande parte da população mundial. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2022, 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo possuem Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou maior que 30 (650 milhões de adultos, 340 milhões de adolescentes e 39 milhões de crianças). Ela também estima, que nos próximos 3 anos, 167 milhões de pessoas – adultos e crianças – ficarão menos saudáveis em decorrência do sobrepeso e obesidade.

Dentro deste contexto, além de dados e informações, o objetivo é debater o tema e apresentar propostas para o enfrentamento desse problema de saúde pública, que afeta milhares de adultos e crianças.

Para assistir as palestras de maneira presencial, é necessário realizar a sua inscrição, de forma gratuita, neste link. Mas atenção, pois as vagas são limitadas.

O evento acontecerá no auditório da Abramge, na Rua Treze de Maio, 1540 - Bela Vista, São Paulo – SP, mas também será transmitido nas redes sociais do IESS.

 

PROGRAMAÇÃO

  • 8h30 -Credenciamento e Welcome Coffee

  • 9hAbertura e Contextualização | José Cechin, superintendente executivo do IESS

  • 9h10 -Recorte obesidade de estudo analítico na saúde suplementar | José Cechin

  • 9h20 Estudo de dimensionamento de impactos econômicos da obesidade na Saúde Suplementar | Drª. Ana Luisa Gomes, especialista em Saúde - Epidemiologista

  • 9h35 -Estudo “The economic burden of overweight and obesity in Brazil: perspectives for the Brazilian Unified Health System” | Dr. Fernando Adami, FMABC

  • 9h50Comentários sobre os estudos e perspectivas sobre incidência de obesidade no Brasil | Prof. Dr. Gonzalo Vecina, FSP-USP

  • 10h05 Cuidados alimentares para gestantes e crianças: como prevenir a obesidade futura | Dra. Ludmilla Rachid, endocrinologista pediátrica HC-FMUSP

  • 10h20A visão da saúde suplementar: sustentabilidade assistencial, social, econômica e financeira para combater a obesidade no País | Dr. Cassio Ide Alves, superintendente médico da Abramge 

  • 10h35Comentários e abertura dos debates, José Cechin

  • 10h55Debates (com interação online)

  • 12h Encerramento

 

Fonte: Dia Mundial da Obesidade 2022: acelerar ação para acabar com a obesidade

Seminário 360º - Categoria Promoção da Saúde, Qualidade de Vida e Gestão em Saúde

Nome admin Sobrenome .
Submitted by admin on qui, 03/12/2020 - 17:57
Além de apresentar os vencedores nas categorias Promoção da Saúde, Qualidade de Vida e Gestão em Saúde, Direito e Economia, também contaremos com o evento “360º - Valor em Saúde: Ações práticas, integrativas e inovadoras”, traz palestras e apresentações exclusivas. Também teremos o espaço virtual dedicado para a apresentação dos pôsteres de trabalhos selecionados.

Webinar IESS – Telessaúde: a nova era da medicina e do cuidado

Junho 2020
Salvar aos favoritos Compartilhar

Em meio à luta contra o Coronavírus, o setor de saúde nacional passou a contar com um reforço: a regulamentação da telemedicina durante a pandemia. O Conselho Federal de Medicina reconheceu o uso dos telesserviços de forma excepcional no momento. E, logo depois, foi a vez do Ministério da Saúde publicar uma portaria regulamentando a orientação médica via internet. Dado a importância atual desse assunto, iremos realizar o webinar “Telessaúde – A nova era da medicina e do cuidado” na próxima semana. Anote em sua agenda: dia 18 de junho, às 16h.

Para isso, convidamos renomados especialistas sobre o tema no País. Dr. Chao Lung Wen, professor líder do grupo de pesquisa de telemedicina da Universidade de São Paulo (USP). Sócio Fundador do Conselho Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde (CBTms), em 2002, é médico formado pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) em 1985, com doutorado em Informática Médica em 2000 e Livre Docência em Telemedicina 2003. Também contaremos com a participação da Dra. Layla Almeida, infectologista que faz parte da equipe de médicos especialistas da plataforma de Telemedicina Conexa Saúde.

 

Quais as possibilidades e potenciais ganhos clínicos e econômicos da utilização de novas tecnologias para a telemedicina e teleconsultas? Qual o estágio atual de aplicação desses potenciais no Brasil? Quais as barreiras e entraves a superar para sair do ponto atual e atingir todo o potencial das novas tecnologias em saúde?

Esse e outros temas serão tratados na próxima semana. Faça sua inscrição agora e participe.

Para já ir aquecendo e entender um pouco mais sobre o assunto, seu potencial para estender o atendimento assistencial para zonas mais afastadas dos grandes centros urbanos e transformar as relações de pacientes com os serviços de saúde, acesse o nosso TD 74 – “A Telemedicina traz benefícios ao sistema de saúde? Evidências internacionais das experiências e impactos”  –, já comentado aqui.

Você também pode assistir a aula do prof. Chao em nosso Seminário Transformação Digital na Saúde. Na ocasião, ele destacou que o atendimento à distância, por meio de novas tecnologias, não representa uma perda na qualidade da atenção, mas o oposto. Para ele, o uso da Telemedicina não desumaniza a atenção, o que está diretamente relacionada com a formação do profissional.

 

A importância de eventos como o seminário “Transformação Digital na Saúde” do IESS

Nome admin Sobrenome .
Submitted by admin on qui, 21/05/2020 - 19:09
Qual a importância de eventos como o seminário “Transformação Digital na Saúde”, do IESS, em que os diversos elos da saúde suplementar encontram um canal aberto para diálogo? Confira a resposta de Luiz Ortiz, CIO da Orizon.

Coronavírus e Telessaúde

Fevereiro 2020
Salvar aos favoritos Compartilhar

Desde dezembro de 2019, o surto de Coronavírus iniciado na província de Wuhan, na China, tem ganhado os noticiários e preocupado milhares (se não milhões) de pessoas no mundo todo. De acordo com o último boletim da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado em 18 de fevereiro, 73,3 mil pessoas foram infectas, sendo 72,5 mil delas na China. Até o momento, não há casos confirmados no Brasil.

Ao mesmo tempo em que a doença se espalha na China, a Telessaúde e outras novas tecnologias estão demonstrando sua importância. Especialmente por permitir o diagnóstico e tratamento de pacientes reduzindo o nível de exposição de profissionais de saúde ao mesmo tempo em que possibilita o acesso à cuidados assistenciais para pessoas em áreas isoladas.

O exemplo mais marcante é o da clínica Ping An Good Doctor – já apresentada aqui, que desde dezembro passado realizou 1,1 bilhão de atendimentos remotos. A empresa, que trabalha com inteligência artificial para diagnosticar seus pacientes, já conta com uma base consolidada de 315 milhões de usuários e a tendência é de crescimento agora que o número de pessoas atendidas foi impulsionado pelo Coronavírus.

Já a Alibaba (que por aqui é conhecida quase exclusivamente pelo portal de e-commerce, mas que também conta com uma divisão de saúde bem desenvolvida) disponibilizou serviços de telessaúde de forma gratuita para os residentes da região de Hubei (onde fica a Wuhan). Até o momento, mais de 400 mil pessoas já foram atendidas pela plataforma.

As experiências destacam a capacidade que as novas tecnologias têm para apoiar pacientes e levar atendimento assistencial de qualidade às mais diversas regiões ao redor do mundo. Um potencial cada vez mais explorado em diversos países.

Nos Estados Unidos, empresas de Telessaúde já comprovaram sua eficácia em iniciativas junto ao governo e estão cada vez mais valorizadas. A Teladoc Health, apenas para dar um exemplo, teve receita de US$ 417,9 milhões em 2018 (o balanço de 2019 ainda não foi publicado) e atingiu o valor de US$ 8,5 bilhões na bolsa este ano. Relembre as experiências apresentadas no TD 74 “A Telemedicina traz benefícios ao sistema de saúde? Evidências internacionais das experiências e impactos”.

O cenário nacional ainda é tímido frente as experiencias internacionais, mas há amplo espaço para avançar, como comentou o Dr. Chao Lung Wen, professor da USP, durante o Seminário Transformação Digital na Saúde – reveja a palestra.

Sobre o Coronavírus

A OMS explica que Coronavírus é uma “família” de vírus conhecida desde os anos 1960 e que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais, normalmente com sintomas de leves a moderados, como os de um resfriado comum. Algumas vezes, contudo, mutações podem resultar em vírus mais perigosos. É o caso, por exemplo, do SARS (Severe Acute Respiratory Syndrome), de 2003, e do MERS (Middle East Respiratory Syndrome) em 2012.

O vídeo abaixo, disponível apenas em inglês, conta o histórico da doença e indica como preveni-la.

 

 

Integração das ações é essencial para o desenvolvimento do setor

Fevereiro 2020
Salvar aos favoritos Compartilhar

Um dos nossos pilares fundamentais é exatamente ampliar o debate e promover o diálogo sobre questões fundamentais para o desenvolvimento do setor de saúde suplementar brasileiro. O nosso foco é incentivar a implementação de uma agenda nacional de avanço na prestação de serviços de saúde no Brasil, bem como estimular a troca de conhecimento e a aplicação de ações em diversas frentes. Quem esteve presente em nosso seminário “Transformação Digital na Saúde”, realizado em São Paulo, conseguiu ver isso de perto.

Para os presentes na conversa, o setor tem caminhado em diferentes áreas, mas ainda são necessários avanços que acompanhem o novo momento da saúde mundial, tanto nas práticas profissionais quanto na regulação e nas relações entre os diferentes agentes. “Em 2019, entrou em vigor um novo Código de Ética Médica que, pela primeira vez, trouxe a citação à Telemedicina”, apontou Dr. Chao Lung Wen, professor líder do grupo de pesquisa de telemedicina da Universidade de São Paulo (USP). Para ele, a Telessaúde, como qualquer serviço do setor, deve ser testada em segurança, qualidade, efetividade e custo eficiência para possibilitar cuidados integrados, humanizados, melhorar o acesso e promover a saúde. 

A opinião foi corroborada por Leandro Fonseca, ex-diretor presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que apontou que momentos como o atual, de intensa transformação, trazem grandes desafios também para os órgãos reguladores. Segundo ele, a ANS vem solicitando uma atuação mais ativa das empresas contratantes de planos de saúde, que representam aproximadamente dois terços dos contratos. “É preciso ação em conjunto delas com as operadoras, colocando o paciente no centro dos programas de prevenção de doenças e promoção da saúde”, apontou. 

Para Luiz Alberto Ortiz, CIO da Orizon, a articulação dos diferentes segmentos é crucial para o futuro da saúde nacional. “Passamos grande parte da vida no ambiente de trabalho. É fundamental que o empregador entre na cadeia de cuidados que envolvem o paciente. Daí a importância de eventos como esse para se pensar soluções comuns”, arrematou.

Ao longo do ano, seguiremos trabalhando para trazer novas discussões que contribuam para a quebra de paradigmas e a evolução do setor de saúde suplementar. Afinal, como bem lembrou Fonseca no debate, o novo sempre vem. “Na história da evolução, sobrevivem aqueles que melhor se adaptam. E com a tecnologia, as relações, práticas e o futuro do setor é a mesma coisa”, arrematou.

 

Veja mais:

Além do debate – veja o vídeo – , o evento trouxe palestra exclusiva do Dr. Wen sobre “Telessaúde telemedicina: desafios para uma nova era de cuidados” – reveja.

Conheça os pôsteres exibidos no IX Prêmio IESS

Fevereiro 2020
Salvar aos favoritos Compartilhar

A criação, em 2018, de um espaço para exibição de pôsteres de trabalhos (acadêmicos ou não) relacionados à saúde suplementar durante a cerimônia de entrega do Prêmio IESS é algo que muito nos orgulha.

A iniciativa cumpre a importante função de incentivar a criação de estudos e o interesse de pesquisadores pelo setor de saúde suplementar desde o começo da vida acadêmica, além de ser um espaço para empresas e outras instituições apresentarem o que têm desenvolvido nessa área. Claro, o grande diferencial deste projeto é possibilitar um canal de contato e troca de experiências entre estes públicos de interesses tão semelhantes, mas experiências tão distintas. O que só tende a enriquecer o diálogo.

Também por acreditar na importância dessas interações e da troca de conhecimentos que criamos uma página especifica para “hospedar” os Anais do Prêmio IESS. A partir de hoje, você pode consultar de forma ainda mais prática e rápida os pôsteres exibidos a cada ano.

Os pôsteres da edição 2018, que você já conhece, estão lá. E, agora, os de 2019 também. São 15 novos trabalhos para você conferir.

Tá esperando o quê? Leia já.

Uma visão integrada dos desafios da transformação digital na saúde

Janeiro 2020
Salvar aos favoritos Compartilhar

A telemedicina está sendo utilizada de forma pontual ou abrangente? Com objetivos apenas comerciais ou foco na qualidade assistencial? O Brasil está preparado para a nova era de segurança da informação? Os gestores, pesquisadores e demais profissionais do setor de saúde entendem o valor e os riscos relacionados à posse de dados de seus clientes?

As perguntas acerca da transformação digital são várias e o setor apresenta diferentes níveis de entendimento dos desafios que se desdobram a partir deste ano, com o processo de ajuste para atuar em conformidade com a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e as novas tecnologias que aparecem em ritmo crescente e com capacidade cada vez maior de transformar processos e relacionamentos entre os diversos elos dessa cadeia produtiva.

Pensando nesse contexto, durante o seminário “Transformação Digital na Saúde”, reunimos especialistas com diferentes interesses e experiências para um importante debate na busca de “Uma visão integrada dos desafios da transformação digital na saúde”.

Confira o resultado no vídeo abaixo e não perca, na próxima semana, nossas considerações a partir desta iniciativa.