Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

X Prêmio IESS: inscrições prorrogadas

Setembro 2020
Salvar aos favoritos Compartilhar

Estão prorrogadas as inscrições para o “X Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar”. Os interessados em participar da mais importante premiação de trabalhos acadêmicos em saúde suplementar terão até o dia 15 de outubro para se inscrever. Chegando à histórica décima edição, a iniciativa conta com mais de 50 trabalhos laureados e algumas centenas de estudos avaliados. Em função da pandemia do novo Coronavírus, o evento que conta com palestras exclusivas, cerimônia de entrega dos prêmios e exibição de pôsteres de trabalhos deste ano será totalmente online.

Esse é um ano fundamental para a premiação e para o setor de saúde suplementar, já que enfrentamos a maior crise sanitária do século, o que torna o momento pertinente para uma análise retrospectiva de como o setor se comportou nesse delicado cenário, dos avanços e conquistas, mas, principalmente, dos desafios que teremos que encarar para assegurar a sustentabilidade econômico-financeira e, mais importante, a qualidade assistencial no futuro.

Na premiação principal podem ser inscritos artigos científicos e trabalhos de conclusão de curso de pós-graduação (especialização, MBA, mestrado ou doutorado) nas áreas de Economia, Direito e Promoção de Saúde, Qualidade de Vida e Gestão em Saúde. Sucesso nos últimos anos, o Prêmio volta a repetir a iniciativa de exibição de pôsteres de trabalhos.

Neste caso, além dos trabalhos de pós-graduação (especialização, MBA, mestrado e doutorado), também podem ser inscritos trabalhos de graduação (nível universitário). Os pôsteres ficarão expostos online nos canais da entidade e passa a contar com ISSN (International Standard Serial Number) para inclusão no currículo, especialmente na plataforma Lattes, utilizada por Institutos, Universidade e Centros de Pesquisa para avaliar alunos e professores.

A partir deste ano, a premiação também irá recompensar financeiramente os orientadores dos trabalhos vencedores com R$ 3 mil. Além disso, os valores dos prêmios das três categorias foram reajustados. Cada um dos primeiros colocados receberá R$ 15 mil este ano e os segundos colocados receberão R$ 10 mil.

As inscrições para o Prêmio IESS e para exibição de pôster são gratuitas e vão até 15 de outubro. Cada candidato pode inscrever apenas um trabalho na premiação. O espaço para pôsteres não possui limite para inscrição.

Veja o regulamento completo em www.iess.org.br/premio.

Já decidiu o tema de seu trabalho de conclusão de curso?

Março 2020
Salvar aos favoritos Compartilhar

Março está começando e muitos estudantes estão naquela fase (difícil) de definir o tema do trabalho de conclusão de curso. Se você está pensando em algo relacionado ao setor de saúde, já pode colocar na sua agenda o X Prêmio IESS , que acontece em dezembro.

Além da premiação para trabalhos de pós-graduação, o evento contará (novamente) com espaço para exibição de pôsteres de trabalhos acadêmicos. O que dá aos graduandos uma ótima oportunidade de mostrar seus trabalhos, ter contato e debater ideias com outros pesquisadores com mais tempo de carreira e também gestores de todos os elos da cadeia produtiva de saúde suplementar.

Ah, se você está conduzindo um trabalho relacionado à saúde suplementar com foco em Direito, Economia ou Promoção de Saúde, Qualidade de Vida e Gestão em Saúde dentro de uma empresa, também pode se inscrever para compartilhar os seus achados.

Afinal, o nosso foco é disseminar informações e fomentar debates capazes de suportar o aprimoramento do setor. Algo que, modéstia à parte, estamos conseguindo.

Confira o depoimento de Mario César Pereira Lima, expositor de pôster no IX Prêmio IESS, sobre a importância desse espaço.

 Quer saber um pouco mais sobre o trabalho de Lima? Veja o vídeo abaixo.

 Então, já sabe. Não esqueça de considerar o Prêmio IESS quando decidir o foco de seu trabalho de conclusão de curso. Já estamos ansiosos para ver o que será apresentado este ano!

Insuficiência cardíaca e a reinternação de pacientes

Outubro 2018
Salvar aos favoritos Compartilhar

Prevê-se que a prevalência de insuficiência cardíaca aumentará em 46% até 2030, afetando mais de 8 milhões de homens e mulheres acima de 18 anos. Para quem ainda nunca ouviu falar, é uma doença crônica de longo prazo, embora possa, às vezes, se desenvolver repentinamente.

Esse mal pode afetar apenas um lado do coração – direito ou esquerdo. Mas na prática, mesmo que se desenvolva em somente um dos lados, ambos acabam sendo afetados com o passar do tempo. Se o órgão tem problemas, o corpo todo padece e o fôlego pode acabar até mesmo em uma caminhada intensa. Isso acontece todos os dias com aproximadamente 6 milhões de brasileiros com insuficiência cardíaca.

Exatamente pela importância do tema, o trabalho “Análise do desempenho da taxa de reinternação hospitalar em 30 dias para pacientes com insuficiência cardíaca e sobrevida a longo prazo”, destaque da 23º edição do Boletim Científico apresentou dados sobre essa doença que gera uma taxa de reinternação de 20% a 25% dos pacientes por qualquer causa dentro de um mês.

Além de maiores taxas de readmissão, os pacientes com insuficiência cardíaca têm um risco substancial de mortalidade, com quase um terço dos pacientes morrendo no primeiro ano. Segundo o estudo, a insuficiência cardíaca é o principal diagnóstico para cerca de 1 milhão de beneficiários por ano no Medicare, sistema de seguros de saúde gerido pelo governo dos Estados Unidos da América e destinado às pessoas de idade igual ou maior que 65 anos ou que tenham certos critérios de rendimento. Para o cálculo de taxa de reinternação, o Medicare utiliza taxas de readmissão padronizadas para risco de 30 dias para quantificar a qualidade do serviço prestado.

Os dados de 2005 a 2013 foram coletados da base do Get With The Guidelines (GWTG) e analisados juntamente com os dados do Medicare. Também foi calculado, durante um intervalo de 3 anos, a taxa de mortalidade (do período da alta hospitalar até o óbito). 

O estudo analisou, então, a taxa global de reinternação e de mortalidade desses pacientes. O trabalho mostra a necessidade de utilização de medidas mais significativas e centradas no paciente para o incentivo do atendimento adequado aos pacientes com insuficiência cardíaca.

Confira o trabalho na íntegra na 23º edição do Boletim Científico.

Conheça a 23° edição do Boletim Científico

Outubro 2018
Salvar aos favoritos Compartilhar

Acabamos de divulgar a 23º edição do “Boletim Científico IESS” que resume publicações científicas de interesse para a saúde suplementar lançadas no 2º quadrimestre de 2018. Voltado para pesquisadores acadêmicos e gestores da área de saúde, a publicação apresenta trabalhos lançados nas principais revistas científicas do Brasil e do mundo nas áreas de saúde, tecnologia, economia e gestão.

O objetivo é apresentar casos, informações, atualizações e orientações que forneçam ferramentas e subsídios para pesquisadores e gestores da saúde suplementar na melhor tomada de decisão em todo o país. A edição mais recente apresenta pesquisas que abordam judicialização, dados de reinternação, cobertura dos planos, uso dos serviços médicos e odontológicos, entre outros temas. 

Entre eles, os destaques são “Análise do desempenho da taxa de reinternação hospitalar em 30 dias para pacientes com insuficiência cardíaca e sobrevida a longo prazo: conclusões da base de dados do ‘Get With the guidelines-heart failure’” que aborda a relação do desempenho de hospitais e a sobrevida do paciente nos casos da doença crônica na seção de Economia&Gestão. O destaque em Saúde&Tecnologia ficou para “Estimando o gasto futuro com saúde e cuidados com idosos na Austrália com mudanças na morbidade”, que busca estimar o efeito do envelhecimento na saúde total e no gasto com cuidados aos idosos na Austrália entre 2015 e 2035. 

Continue acompanhando a nossas publicações aqui no blog. Nos próximos dias, vamos publicar posts analisando esses e outros destaques dessa edição.

Inscrições para o Prêmio IESS acabam esta semana

Setembro 2018
Salvar aos favoritos Compartilhar

As inscrições para o VIII Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar acabam dia 15 de setembro. A mais importante premiação de trabalhos acadêmicos com foco em saúde suplementar já premiou mais de 40 trabalhos com prêmios de R$ 10 mil para o primeiro colocado e, R$ 5 mil, para o segundo. 

Como temos mostrado, trabalhos sérios, interessantes e com ideias novas têm ganhado visibilidade por conta do Prêmio IESS e ajudado o setor a se desenvolver. Por saber disso, sempre esperamos trabalhos de elevada qualidade técnica. 

Podem ser inscritos trabalhos de conclusão de curso de pós-graduação (especialização, MBA, mestrado ou doutorado) nas áreas de Economia, Direito e Promoção de Saúde, Qualidade de Vida e Gestão em Saúde. 

Este ano, a cerimônia de entrega também terá espaço para exibição de pôsteres de trabalhos. Para esta categoria, além dos trabalhos de pós-graduação (especialização, MBA, mestrado e doutorado), também podem ser inscritos trabalhos de graduação (nível universitário). Vale reforçar que a submissão de trabalhos para exposição em pôster não contempla premiação. As inscrições para esta modalidade podem ser feitas por meio do formulário exclusivo Fizemos uma publicação com dicas exclusivas para essa categoria.

As inscrições para o Prêmio IESS e para exibição de pôster são gratuitas e vão até 15 de setembro. Cada candidato pode inscrever apenas um trabalho. O regulamento completo está disponível aqui.

Prêmio IESS: 15 dias para se inscrever

Agosto 2018
Salvar aos favoritos Compartilhar

Faltam duas semanas para o encerramento das inscrições para a mais importante premiação de trabalhos acadêmicos com foco em saúde suplementar, o VIII Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar

Mas por que você deve inscrever seu trabalho?

Porque “o prêmio IESS possui grande importância ao divulgar as pesquisas realizadas e, principalmente, ao fortalecer a ligação entre a pesquisa à prática. Receber essa premiação traz um grande destaque ao trabalho do pesquisador. Representa divulgação e reconhecimento a pesquisas que, muitas vezes, ficariam restritas a bancos de teses e dissertações”. A opinião é de Fabiana Maluf Rabacow, 2° colocada na categoria “Promoção da Saúde” do V Prêmio IESS com o trabalho “Estilo de vida de trabalhadores, absenteísmo e gastos com serviços de saúde”. A pesquisadora acompanhou 2.200 colaboradores de uma companhia aérea brasileira e mostrou como o estilo de vida afeta o dia a dia e a produtividade no ambiente de trabalho. Veja aqui a nossa conversa com ela na íntegra. 

Fabiana Rabacow não é a única a apontar a importância da premiação para o setor. Wescley de Freitas Barbosa, vencedor do 2º lugar na categoria Economia do VI Prêmio IESS também lembrou que o evento de apresentação dos premiados amplia ainda mais a visibilidade dos trabalhos não só no Brasil. “Sem dúvida é de extrema importância tanto para promoção de novas pesquisas quanto para divulgação e reconhecimento das já existentes. Avalio que a participação de membros de organizações nacionais e internacionais no evento demonstra que a visibilidade dada aos trabalhos premiados é muito significativa”, apontou o pesquisador.

Como bem lembrou Luiz Augusto Carneiro, Superintendente executivo do IESS, o momento é ideal para se repensar o setor, já que a Lei 9.656 (dos Planos de Saúde) acaba de completar 20 anos, o que reforça a necessidade de se pensar essas duas décadas e apontar ferramentas para garantir a sustentabilidade do setor no futuro. 

Além disso, os dois melhores trabalhos de cada categoria receberão prêmios de R$ 10 mil e R$ 5 mil, respectivamente, além de certificados, que serão entregues em cerimônia de premiação que acontece em dezembro na cidade de São Paulo.

Se você também tem um trabalho de conclusão de curso de pós-graduação (especialização, MBA, mestrado ou doutorado), com foco em saúde suplementar, nas áreas de Economia, Direito e Promoção de Saúde e Qualidade de Vida e Gestão em Saúde capaz de ajudar no aperfeiçoamento do setor, não perca tempo. Veja o regulamento completo e inscreva-se, gratuitamente, até 15 de setembro.

E tem novidade esse ano: a cerimônia de entrega terá espaço para exibição de pôsteres de trabalhos. Fizemos uma publicação com dicas exclusivas para essa categoria. Vale reforçar que a submissão de trabalhos para exposição em pôster não contempla premiação. As inscrições para esta modalidade podem ser feitas por meio do formulário exclusivo