Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Impacto do envelhecimento sobre as despesas assistenciais

Impacto do envelhecimento sobre as despesas assistenciais

Maio 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

O envelhecimento da população brasileira sozinho irá gerar um crescimento de 11% da despesa assistencial per capita nos próximos dez anos. É o que mostra o estudo “Impacto do envelhecimento sobre as despesas assistenciais da Saúde Suplementar”, que acabamos de publicar. A pesquisa traz três diferentes cenários para estimar as implicações da mudança demográfica e do crescimento da economia na saúde suplementar.

No primeiro, foi avaliado o impacto isolado do envelhecimento, mantendo-se constantes as taxas de cobertura na população projetada pelo IBGE para cada ano. Nesse cenário, o crescimento estimado do número de beneficiários foi de 8,6% até 2031, chegando a 50,9 milhões. 

O infográfico 2 mostra que o número de beneficiários nas faixas acima de 59 anos cresce durante todo o período projetado, enquanto o número de beneficiários com menos de 59 anos se reduzirá no mesmo período, refletindo a mudança demográfica da população brasileira. No total, a faixa etária de 60 anos ou mais crescerá 47,1%.

Nos demais cenários, mais realistas, além do envelhecimento, é levado em consideração o crescimento do PIB per capita. Vale lembrar que o número de beneficiários de planos de saúde tem relação estreita com o desempenho da economia, o que se reflete na taxa de cobertura em todo o país. A forma como a economia evolui influencia o mercado de trabalho e a renda da população, que são fatores importantes na determinação da demanda por planos de saúde.

No cenário 2, o PIB per capita cresce a 1,6% a.a. e o número de beneficiários projetado é de 62,0 milhões em 2031; no Cenário 3, a taxa do PIB per capita é 2,9% a.a. e o número de beneficiários vai a 67,6 milhões em 2031. As taxas para o PIB per capita são provenientes da Estratégia Federal de Desenvolvimento para o Brasil no período de 2020 a 2031, estabelecida por decreto em 2020.

Imagem1

Infográfico 1 – Projeção do número de beneficiários de planos de saúde médico-hospitalares, 2020 a 2031.

Imagem2_2

Infográfico 2: Projeção do número de beneficiários por faixa etária para 2020 a 2031.

 Continuaremos apresentando mais números da nossa projeção “Impacto do envelhecimento sobre as despesas assistenciais da Saúde Suplementar”. Acesse aqui o material na íntegra - http://bit.ly/TD_IESS

Este conteúdo foi útil?