Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Setor privado puxa crescimento de empregos na saúde

Setor privado puxa crescimento de empregos na saúde

Junho 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

Os empregos no setor privado de saúde seguem em alta no País, mesmo durante um momento de estabilidade econômica do mercado de trabalho nacional. Entre dezembro de 2021 e março deste ano, foi registrado crescimento de 1,5% no número de contratações, levando as taxas em toda a cadeia ao positivo (0,9%). No total, em março, a saúde somou cerca de 4,7 milhões de postos preenchidos, sendo 3,7 milhões no sistema privado. As informações são do Relatório do Emprego na Cadeia Produtiva da Saúde nº 58 do IESS com dados dos setores público e privado.

O destaque do período analisado fica para o Nordeste, que registrou crescimento de 6,5%, levando em consideração a quantidade de empregados a cada 100 mil habitantes. A região também possui o maior índice de crescimento da cadeia de saúde no trimestre, com 2,1% de aumento, seguida das regiões Sul (1%) e Sudeste (0,8%).

Do volume total de empregados na cadeia, em março, 79% estavam com a carteira assinada, 0,4% a mais do que dezembro de 2021. Levando-se em conta os subsetores, o que mais gerou empregos formais continuou sendo o de prestadores (36,9 mi), seguido por fornecedores (14,6 mil) e operadoras (1.564). No total, o saldo de empregos do setor privado (53,1 mil) representa 8,6% do volume gerado pela economia (619,8 mil).  

Para acessar o relatório na íntegra, clique aqui.

Este conteúdo foi útil?