Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Mais de 2,5 milhões de paulistas nunca foram ao dentista

Março 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

Com base na Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), de 2019, o IESS fez um levantamento sobre a saúde bucal dos paulistas e constatou que mais de 2,5 milhões de pessoas afirmaram nunca ter ido ao dentista. Os dados são da “Análise da frequência de idas ao dentista segundo posse de plano de saúde no Estado de São Paulo”. Esse montante é dividido entre 2,2 milhões que não contam com a assistência odontológica suplementar e 274,5 mil beneficiários de planos exclusivamente odontológicos. A proporção entre os grupos representa, portanto, 5,9% e 3,6% respectivamente.

Outro dado levantado que chama atenção é que 16,9% das pessoas sem plano de assistência odontológica afirmaram que a última consulta com um especialista foi há mais de 3 anos. Já entre os beneficiários, a taxa cai para 5,7%. Esses números reforçam a importância para conscientização e acompanhamento odontológico de forma adequada. Inclusive, o IESS mostrou recentemente como os brasileiros autoavaliam a saúde bucal (dentes e gengivas) – relembre.

No Estado de São Paulo, nesse mesmo período, dos 45,9 milhões de paulistas, 7,7 milhões (17%) eram beneficiários de um plano exclusivamente odontológico, seja particular, empresarial ou órgão público. O restante da população (83%), cerca de 38,3 milhões de pessoas, não tinham acesso à odontologia suplementar e utilizavam esse serviço por meio do SUS ou custeavam os gastos com recursos próprios.

Acesse aqui a análise do IESS na íntegra.

Número de beneficiários em planos odontológicos cresce 9% no ano

Março 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

A preocupação dos brasileiros com a saúde bucal tem se tornado mais evidente nos últimos tempos. A Análise da Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB) nº 67, desenvolvida pelo IESS, mostra que, no período de 12 meses, houve crescimento de 9% no volume de adesões a planos exclusivamente odontológicos no País. Em janeiro de 2021, eram 26,8 milhões de beneficiários, número que saltou para 29,2 milhões no mesmo mês de 2022, saldo de 2,4 milhões de vínculos no período. 

O melhor desempenho de contratações levando-se em conta as regiões do País foi registrado no Sul, com saldo positivo de 16%. Na sequência aparece o Norte (13,8%), Nordeste (8,6%) e Sudeste (8,2%). O maior crescimento em números absolutos, no entanto, ocorreu no Estado de São Paulo, com acréscimo de 767,8 mil beneficiários no período analisado. Já a maior queda, com perda de 591 beneficiários, ocorreu em Roraima.

Vale destacar que 22,2 milhões (82,4%) de beneficiários de planos exclusivamente odontológicos possuíam um plano coletivo em janeiro de 2022. Desses, a maioria 87,6% eram do tipo coletivo empresarial e 12,4% do tipo coletivo por adesão.

Para mais detalhes, acesse a íntegra da Análise Especial da NAB 67.

Mais informações: a partir de dados do estudo, o IESS realizou webinar com a temática “Como anda a saúde bucal do brasileiros”, clique aqui e confira.

Levantamento mostra que cerca de 2 milhões de pessoas em SP nunca foram ao dentista

Março 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

https://globoplay.globo.com/v/10372055/

Mais de 2 milhões de pessoas no Estado nunca foram ao dentista

Março 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

 

https://globoplay.globo.com/v/10372131/

 

 

Vínculos de planos exclusivamente odontológicos chegam a 28,9 milhões

Março 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

A contratação de planos exclusivamente odontológicos segue em expansão no Brasil. Desde meados de agosto de 2020, o setor apresenta crescimento contínuo no número de vínculos e, em novembro de 2021, atingiu a marca de 28,9 milhões de beneficiários. No intervalo de 12 meses, houve acréscimo de 2,4 milhões de vínculos (+9,3%) no segmento.

Em novembro do ano passado, do total de beneficiários de planos exclusivamente odontológicos, 22 milhões (82,3%) eram contratações coletivas. Dessas, 87,2% eram do tipo coletiva empresarial e 12,8% do tipo coletiva por adesão. Contudo, a maior variação anual foi assinalada pelos planos individuais ou familiares (+14,6%). Já em números absolutos, os planos coletivos empresariais tiveram avanço de 9,6% no mesmo período, o que na prática representa mais de 1,8 milhão de novos vínculos ao setor.

Na análise por faixa etária, a principal variação foi entre os beneficiários com 59 anos ou mais (+10,2%), seguido pelos grupos de 19 a 58 anos (+9,6%) e até 18 anos (+8,2%). Para mais detalhes, acesse a íntegra da NAB 65.

Por fim, vale destacar também que a saúde bucal dos brasileiros foi tema recente no Webinar IESS – relembre.