Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Faltam duas semanas para o fim das inscrições no XI Prêmio IESS

Outubro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

https://www.segs.com.br/seguros/314765-faltam-duas-semanas-para-o-fim-das-inscricoes-no-xi-premio-iess

Conheça os detalhes do novo portal do IESS

Setembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

O portal do IESS foi totalmente reformulado para proporcionar uma navegação mais acessível aos usuários e com melhor disposição nas publicações do Instituto. O endereço continua o mesmo: www.iess.org.br. Agora, estão disponíveis já na página principal da plataforma os vídeos do canal do YouTube de eventos realizados pelo IESS e entidades parceiras. Também é possível ouvir os episódios da primeira temporada do IESSCast  com apenas alguns cliques.

Outra novidade que merece destaque é a possibilidade de cadastro do usuário no portal. Dessa forma, é possível curtir artigos, trabalhos, estudos e as publicações divulgadas no blog diariamente – isso permite encontrar os materiais com mais facilidade posteriormente. Além disso, a organização da Biblioteca do IESS foi aprimorada para melhorar a navegação pelo portfólio de todos os materiais já publicados pelo IESS e seus parceiros. Nessa seção, inclusive, estão os periódicos, estudos e Textos para Discussão, livros, a tradicional Pesquisa IESS e muito mais.

O novo portal também conta com uma seção exclusiva com todas as edições do índice de Variação de Custos Médico-Hospitalares (VCMH), calculado pelo IESS. Além disso, há áreas dedicadas para a divulgação do IESSdata, com os indicadores mais relevantes sobre economia e saúde suplementar, e o JurisHealth  – iniciativa do IESS que busca fornecer referências técnicas e analíticas a respeito do sistema de saúde suplementar do Brasil.

O novo portal também conta com uma seção dedicada ao Prêmio IESS. Nela é possível acessar os trabalhos dos vencedores de edições passadas além dos pôsteres exibidos. Por fim, lembre-se que as inscrições para o XI Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar foram prorrogadas até 29 de outubro. Confira o regulamento. Estudantes de graduação também podem inscrever trabalhos na categoria pôster – saiba mais.

XI Prêmio IESS: inscrições prorrogadas até 29 de outubro

Setembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

https://www.revistacobertura.com.br/noticias/instituicoes/xi-premio-iess-inscricoes-prorrogadas-ate-29-de-outubro/

XI Prêmio IESS: inscrições prorrogadas até 29 de outubro

Setembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

https://revistasegurototal.com.br/2021/09/15/xi-premio-iess-inscricoes-prorrogadas-ate-29-de-outubro/

Assista à íntegra da Jornada Jurídica da Saúde Suplementar

Setembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Nesta semana, o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), o Colégio Permanente de Diretores de Escolas de Magistratura (Copedem) e o portal Consultor Jurídico (Conjur) realizaram mais uma edição da Jornada Jurídica da Saúde Suplementar. O tema do encontro foi a “Judicialização e a busca pelo equilíbrio na saúde”. O debate foi mediado pelo Des. Eurico de Barros Correia Filho (TJ-PE) e contou com a participação do Min. João Otávio de Noronha (STJ) e das debatedoras Juíza Ana Claudia Brandão (ESMAPE), Glauce Carvalhal (CNSeg) e Geórgia Antony (SESI/CNI).

Um dos focos do encontro foi a compreensão do mutualismo, que pode ajudar a reduzir as controvérsias e conflitos do setor. Na saúde, de forma geral, esse princípio permite a criação de fundos administrados pelas operadoras para financiar procedimentos médicos para quem necessita. “Nós precisamos entender muito bem o que é o mutualismo e porque é importante preservar e respeitar as regras se quisermos ter um tratamento de saúde acessível a todos na medida dos custos e proporcional a contribuição de cada um que participa desse sistema de financiamento”, aponta o Min. Noronha.

Na opinião de Glauce, superintendente jurídica da CNSeg, para o mutualismo ser mais eficiente, as operadoras precisam conhecer a fundo o perfil da carteira de beneficiários. “Para que esse fundo funcione bem, é preciso que eu conheça bem o risco. Ele tem de estar pré-determinado, caso contrário eu não vou conseguir fazer cálculos”. Isso permite, por exemplo, que as operadoras tenham equilíbrio financeiro e cobrem valores adequados dos beneficiários.

Outro ponto de destaque do debate foi levantado pela Juíza Ana Claudia, ao reforçar que operadoras de saúde e seus beneficiários não estão em lados opostos. “Nós temos os mesmos objetivos: uma prestação de serviço que possa atender o equilíbrio econômico-financeiro do contrato, mas que também possa atender a angústia do consumidor”, afirma.

A iniciativa é apresentada pelo JurisHealth, plataforma do IESS voltada para informações jurídicas e regulatórias da saúde suplementar. Assista à íntegra do evento:

Jornada Jurídica da Saúde Suplementar - Judicialização e a busca pelo equilíbrio na saúde

Depressão cresce entre beneficiários de planos de saúde

Nome Ana Sobrenome Borges
Submitted by aborges on qui, 02/09/2021 - 19:47
Depressão cresce entre beneficiários de planos de saúde

O monitoramento constante dos indicadores de saúde mental da população é indispensável para compreender as necessidades e orientar a criação de ações, programas e políticas eficientes de tratamento e prevenção de quadros de depressão e outros transtornos que afetam o bem-estar. Principalmente porque o Brasil tem figurado entre os países com maior índice de depressão, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Sendo assim, o tema demanda uma avaliação cautelosa por parte dos profissionais do setor.

Tags IESS Depressão Saúde Suplementar

Saúde aquece geração de postos de trabalho no País

Setembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

A pandemia causada pelo novo coronavírus manteve os empregos aquecidos na área da saúde, o que reforça a importância do setor para a geração de postos de trabalho no País. O número de pessoas empregadas na cadeia produtiva da saúde atingiu 4,5 milhões em junho de 2021, representando crescimento de 1,9% em comparação a março deste ano. Os dados são do “Relatório do Emprego na Cadeia Produtiva da Saúde”, publicação do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

O resultado foi impulsionado principalmente pelo setor privado, que registrou expansão de 2,6%. Dentro desse recorte, os destaques foram as regiões Centro-Oeste e Sudeste, que tiveram crescimento de 2,4% e 2,3%, respectivamente, em três meses. Em contrapartida, o setor público registrou queda de 0,5%, com variação positiva de emprego somente na região Sudeste (1,3%). Para José Cechin, superintendente executivo do IESS, o resultado do setor público também reflete o abrandamento da Covid-19 no País.

Os dados do relatório demonstram, inclusive, que o Sudeste detém a maior parte dos empregos na cadeia da saúde, nas esferas pública e privada, com 2,3 milhões de vínculos no total. A região é seguida por Nordeste e Sul, respectivamente, com 888 mil e 658 mil postos de trabalho.

No recorte de subsetores privados, o segmento que mais gerou empregos na cadeia de saúde foi o de prestadores, que assinalou 144.737 novos postos formais de trabalho no saldo acumulado entre janeiro e junho deste ano. No mesmo período, o subsetor de fornecedores registrou 45.520 postos e operadoras 6.323. “Esses valores mostram que a saúde suplementar permanece com grande impacto na economia, pois essa segmentação representa 11,2% de todo o saldo gerado pela economia nacional neste período”, explica Cechin.

Entidades promovem ‘Jornada Jurídica da Saúde Suplementar’

Agosto 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

https://jrs.digital/2021/08/31/entidades-promovem-jornada-juridica-da-saude-suplementar/

Amanhã, 31/08, às 11h: JurisHealth apresenta Jornada Jurídica da Saúde Suplementar

Agosto 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Empreender implica em riscos para que se obtenha ganhos. Esse é um princípio elementar do capitalismo e da livre iniciativa. Mas, para ter uma avaliação clara sobre uma atividade econômica, é preciso ter clareza sobre são as necessidades a serem atendidas – inclusive requisitos legais – e recursos destinados à atividade. Só assim é possível dimensionar os riscos de uma atividade e, à luz das informações de mercado, dimensionar seu potencial retorno. No mercado de planos de saúde não é diferente.

Estabelecidas as normas da atividade da saúde suplementar, caso do regramento jurídico, governança regulatória e obrigações como a formação de reservas técnicas, cabe a cada empresa mapear os riscos, identificar oportunidades de ganho de eficiência e se tornarem competitivas. Mas, e quando intervenções externas podem comprometer a previsibilidade desse negócio? Especialmente se as controvérsias se dão no campo jurídico?

É para debater esse tema que IESS, Copedem (Colégio Permanente de Diretores de Escolas de Megistratura) e o portal Conjur (Consultor Jurídico) realizam, amanhã (31/08), das 11h às 13h, mais uma Jornada Jurídica da Saúde Suplementar.

A iniciativa é apresentada por JurisHealth, plataforma do IESS voltada para informações jurídicas e regulatórias da saúde suplementar. O encontro tratará da “Previsibilidade econômica em contratos de plano de saúde” e pode ser acompanhado pelo site do IESS e pelos canais do YouTube do IESS e do Conjur.

Será uma oportunidade especial para o debate de temas como:

  • Boa-fé dos contratos;
  • Formação de preços e reajustes;
  • Serviços, coberturas e regras de acesso (rol de coberturas obrigatórias);
  • Riscos jurídicos e regulatórios; e
  • Atratividade de investimentos;
  • Previsibilidade dos contratos.

Participantes

Palestrante – Min. Luis Felipe Salomão, do STJ

Comentarista – Maílson da Nóbrega, ex-ministro da Fazenda

Mediador – Des. Marco Villas Boas, presidente do Copedem

Debatedor – Daniel Tostes, procurador da ANS

Debatedor – José Cechin, superintendente executivo do IESS
 

Agende-se

JurisHealth apresenta Jornada Jurídica da Saúde Suplementar – Previsibilidade econômica em contratos de planos de saúde

31/08

Das 11h às 13

IESS – Site e YouTube

Conjur - Youtube

Confira a nova edição da NAB

Agosto 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Já está disponível a nova edição da Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB), material produzido pelo IESS sobre a taxa de cobertura e a variação no número de beneficiários de planos médico-hospitalares e odontológicos no Brasil. O documento mostra que ambos os serviços seguem tendência de alta.

Entre os números publicados para os planos médico-hospitalares, destaque para o maior valor de beneficiários em cinco anos: 48,2 milhões. É o 12º mês consecutivo de salvo positivo, puxado, especialmente, pela faixa etária que compreende adultos de 19 a 59 anos. Os planos odontológicos conquistaram recorde histórico com o total de 27,8 milhões de beneficiários. Observa-se crescimento anual de 20% em planos individuais e de 14% na população com 59 anos ou mais.

A NAB desta edição ainda traz uma análise especial, com um recorte específico sobre os beneficiários do Estado de São Paulo para planos odontológicos. De acordo com a edição, já chegam a 10,2 milhões os contratos para este tipo de serviço, o que representa uma taxa de cobertura de 38% da população do Estado de São Paulo. Ou seja, quase dois em cada cinco paulistas já possuem este benefício.

Dos 10,2 milhões de contratos em junho de 2021, 8,3 milhões eram de beneficiários em planos coletivos empresariais, 1 milhão de planos individuais ou familiar e 923,8 mil de planos coletivos por adesão em São Paulo. O tipo de contratação coletivo empresarial foi o que mais cresceu desde 2000. Naquele ano, esse plano representava 17% do total de beneficiários; em junho 2021 o número saltou para 81%.

Acesse a íntegra da NAB e a análise especial AQUI.