Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Novembro Azul: Beneficiários com maior risco de desenvolver câncer de próstata já somam 3,8 milhões

Novembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Número de homens acima dos 55 anos com plano de saúde mais que dobrou entre 2000 e 2020

O número de homens com mais de 55 anos que contam com plano de saúde ultrapassou 3,8 milhões em 2020. Essa faixa etária apresenta maior risco de desenvolvimento do câncer de próstata. No intervalo entre 2000 e 2020, a quantidade de beneficiários nessa faixa etária mais que dobrou, segundo o estudo especial: “Novembro Azul e o câncer de próstata em beneficiários de planos privados de saúde”, do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), produzido a partir de dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Outro fator de risco que deve ser considerado é o excesso de peso. Entre 2008 e 2018, o percentual de homens com sobrepeso, beneficiários de planos de saúde, adultos e residentes nas capitais brasileiras, passou de 56,3% para 63,2%. Nessa mesma comparação, a quantidade de homens com obesidade passou de 14,2% para 20,5%, segundo dados da Vigitel Brasil Saúde Suplementar 2018. A análise do IESS mostra que, nessa população, a taxa vem aumentando anualmente e, em 2020, cerca de 3 em cada 5 beneficiários do sexo masculino estavam com sobrepeso e faziam parte do grupo de atenção para o câncer de próstata.

“Historicamente, os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres. Os dados do estudo refletem a baixa adesão às consultas regulares, e exames de prevenção, o que só reafirma a importância de abordarmos esse assunto. Por isso, é imprescindível não só neste mês, incentivar o cuidado integral, especialmente promover a própria saúde para uma longa vida com qualidade”, aponta José Cechin, superintendente executivo do IESS. A íntegra do estudo especial está disponível no portal do IESS.

Sobre o IESS

O Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) é uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de promover e realizar estudos sobre saúde suplementar baseados em aspectos conceituais e técnicos que colaboram para a implementação de políticas e para a introdução de melhores práticas. O Instituto busca preparar o Brasil para enfrentar os desafios do financiamento à saúde, como também para aproveitar as imensas oportunidades e avanços no setor em benefício de todos que colaboram com a promoção da saúde e de todos os cidadãos. O IESS é uma referência nacional em estudos de saúde suplementar pela excelência técnica e independência, pela produção de estatísticas, propostas de políticas e a promoção de debates que levem à sustentabilidade da saúde suplementar.

Mais informações

LetraCerta Inteligência em Comunicação

Vinícius Silva – [email protected]

(11) 94753-8787

Thiago Rufino – [email protected]

(11) 98770-0893

Jander Ramon – [email protected]

(11) 3812-6956

Novembro Azul: pandemia reduziu em 22% consultas com urologistas

Novembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Como o IESS mostrou recentemente, no início da campanha do mês de prevenção ao câncer de próstata, os efeitos da pandemia na saúde impactaram a prevenção da doença. Entre os beneficiários de planos de saúde, a situação não foi diferente: entre 2019 e 2020, houve queda de 22% nas consultas com urologistas, de acordo com a “Análise do Mapa Assistencial da Saúde Suplementar no Brasil entre 2015 e 2020”, produzida pelo IESS com dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

No intervalo analisado, o número de consultas ambulatoriais na especialidade caiu de 5 milhões para 3,9 milhões. O resultado é um sinal de alerta, uma vez que pode comprometer o diagnóstico precoce da doença, especialmente entre os beneficiários de plano de saúde acima dos 55 anos – um dos principais grupos de risco da doença. Contudo, no período pré-pandemia, a análise do IESS mostra que houve alta de 3,4% no número de consultas com urologistas na saúde suplementar. Inclusive, recentemente o IESS realizou um webinar especial sobre o cuidado integral à saúde do homem – confira.

Além disso, entre 2015 e 2019, a quantidade de consultas com oncologistas avançou 14,2%, ao passar de 972 mil para 1,1 milhão de atendimentos. Esse tipo de acompanhamento é fundamental para que os especialistas possam identificar doenças em estágios iniciais e, como no caso do câncer de próstata, decidir juntamente com o paciente as melhores alternativas de tratamento.

Acesse aqui a íntegra da análise do IESS.

É hoje, 18/11, às 16h: Webinar debate a saúde do homem

Novembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Novembro é o mês voltado para a conscientização e prevenção ao câncer de próstata. Além de apoiar essa importante campanha, o IESS enfatiza que o cuidado com o bem-estar da população masculina deve permanecer ao longo do ano. Por isso, hoje, às 16h, será realizado o webinar “Novembro Azul: Atenção à saúde integral do homem”. O encontro terá a participação de especialistas para debater os caminhos na promoção de uma assistência que conscientize a sociedade sobre a relevância do tema.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) apontam que o câncer de próstata é o segundo que mais atinge a população masculina, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Além disso, a doença corresponde a quase 30% dos tumores incidentes no sexo masculino.

Cabe destacar que a chegada da pandemia também reduziu em 16% o número de internações para a realização de diagnóstico, tratamento e acompanhamento da doença na saúde suplementar – saiba mais. Além disso, o IESS realizou um estudo especial sobre o câncer de próstata em beneficiários de planos de saúde. Veja a íntegra aqui.

O webinar pode ser acompanhado pelo site do IESS.

Mediador

José Cechin, superintendente executivo do IESS

Convidados

Marlene Oliveira, presidente do Instituto Lado a Lado Pela Vida;

Dr. Guilherme Barcellos, médico generalista e coordenador da Choosing Wisely Brasil;

Dr. Rodolfo Borges dos Reis, diretor do Departamento de Uro-oncologia da Sociedade Brasileira de Urologia e especialista em Cirurgia Urológica.

Participe!

Webinar IESS – Novembro Azul: Atenção à saúde integral do homem

18/11, das 16h às 17h30

IESS – Site e YouTube

 

Conheça os principais fatores de risco do câncer de próstata

Novembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais frequente entre homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. A idade é um importante fator de risco para o surgimento da doença, uma vez que 9 em cada 10 homens diagnosticados com a doença têm mais de 55 anos, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA). Esse dado é um marcador relevante para a saúde suplementar porque o número de beneficiários acima dessa faixa etária somava 3,8 milhões em 2020, de acordo com o estudo especial do IESS: “Novembro Azul e o câncer de próstata em beneficiários de planos privados de saúde”.

Desde 2000, a quantidade de vínculos nessa faixa etária mais que dobrou: 1,9 milhão de beneficiários no primeiro ano e cresceu ininterruptamente desde então. O dado é um ponto que merece atenção dos gestores do setor, pois além do amplo número de beneficiários nesse grupo, a pandemia também impactou o número de internações e procedimentos para tratar a doença, conforme o IESS mostrou recentemente – relembre.

Outro fator de risco para o desenvolvimento de câncer de próstata é o sobrepeso e a obesidade. Entre 2008 e 2018, o percentual de beneficiários de planos de saúde adultos, residentes das capitais brasileiras, com excesso de peso subiu de 56,3% para 63,2%; já a taxa de obesidade aumentou de 14,2% para 20,5%, segundo dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Os números chamam atenção porque, nessa população, cerca de 3 em cada 5 beneficiários do sexo masculino tinham sobrepeso e faziam parte do grupo de atenção para o câncer de próstata em 2020. Além disso, a proporção vem aumentando a cada ano desde que os dados passaram a ser computados. Para acessar a íntegra do estudo especial do IESS, clique aqui.